quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

EM TERESINA, NÃO TER É SINA !!!

Ontem fui ao Verdão. Pude Ver? Não! Nem selecinha nem seleção, nem rolinha, nem Falcão. Mais de quinze mil pessoas para cinco mil espaços. Muita perna, muito braço, pouco teto e pouco chão...  Gente em cima, gente embaixo, gente dentro, gente fora, gente enganando, gente enganada, os times jogando muito, os dirigentes um pouco além do nada ... Aí eu me pergunto: será que tanta gente assim por aqui gosta de futsal? É pouco provável! Reflete-se neste caso mais uma vez a falta de oportunidade de lazer saudável para os teresinenses.  A mesopotâmia de beira de rio mais des-otimizada. As praças são sem graça, a educação uma desgraça e a saúde nem de graça...  os que tem verba vão pra fora... e quem não tem, fora ver Bar... olho ali, bares, olho cá, barés ... qual o resultado da equação: muitos jovens + pouco esporte, cultura, lazer saudável + muita festa regada a álcool + muita motocicleta + muita droga rolando solta + pouco diálogo com os pais?  Simples: Sinais, ruas e praças lotados de zumbis do crack, HUT cheio de ossos humanos quebrados e outras tantas mazelas... (Nossa! Assim você mata) E o povo? Continua votando. E as velhas políticas voltando e eu como o Pedro do Chico, esperando, esperando, esperando o trem e esperando um aumento desde o ano passado para o mês que vem...

Quem sou eu

Minha foto
Formado em história, mestrando em educação. Educador social (trabalho com prevenção às droga) Tenho como hobby, a dramaturgia, escrevi algumas peças teatrais e tenho um livro publicado nesta área.